Podcast: Um ótimo canal para engajar sua audiência

Podcast: entenda como usar esse canal para engajar sua audiência

Veja usar podcasts para conquistar novos seguidores, educar sua audiência e ampliar ainda mais sua estratégia de marketing de conteúdo.

Marcos teve um dia estressante. Ao sair do trabalho e entrar no seu carro, tudo o que ele queria era chegar em casa o mais rápido possível.

Porém, logo na saída da garagem, ele tem uma péssima notícia (embora mais comum do que gostaria): o trânsito está intenso.

Isso representa algumas boas horas dentro do automóvel, sem muitas opções de entretenimento e a companhia de uma melodia desafinada de buzinas.

Por sorte, ele tem uma última carta na manga. Ele decide ligar o rádio para relaxar.

Mas as coisas não seriam tão fáceis para o pobre Marcos. Não há uma programação que lhe agrade e, irritado, ele decide encarar as horas solitárias.

Esse é um problema mais comum do que você imagina.

Mas saiba que, com o desenvolvimento tecnológico, ele pode ser resolvido.

Mais: o seu negócio pode se aproveitar desses momentos para engajar e atrair potenciais compradores.

A solução tem um nome: podcast.

Quer saber mais? Então continue a leitura deste post e descubra como esse formato de conteúdo pode ser o que faltava na sua estratégia digital!

O que é podcast?

O surgimento da televisão, em meados da década de 1920, alavancou uma série de discussões sobre o futuro de um dos mais importantes formatos de mídia até então: o rádio.

Desde então, muito se especulou acerca do seu desaparecimento.

Ora, com a aparição de uma nova tecnologia que, além de conter o poderoso recurso do áudio, ainda incorporava a inovação do vídeo, como o rádio sobreviveria?

Mas a verdade é que, na contramão do diagnóstico de vários especialistas em comunicação, ele perseverou.

Não à toa, ainda é uma mídia muito consumida nos dias atuais.

Com o advento da internet, a maior revolução do mundo globalizado, esse formato precisou se adaptar. Surgiu, assim, o podcast.

O termo é uma junção das palavras iPod (o dispositivo de música da Apple, cuja sigla significa Personal on Demand) e broadcast (transmissão, em português).

Em resumo, são programas de áudio que possuem periodicidade e podem ser baixados ou ouvidos em streaming, por meio de dispositivos como tablets, smartphones e computadores.

Ele recebeu esse nome tardiamente, quando o VJ da MTV Adam Curry decidiu criar uma plataforma para agregar programas em áudio e a disponibilizou on-line, com o objetivo de permitir que outros desenvolvedores aprimorassem o formato.

Também conhecido como audio blogging, o podcast, embora já seja difundido desde a década de 1980, só ficou mundialmente conhecido em 2004.

Daí pra frente, a sua utilização só cresceu.

É muito popular nos Estados Unidos, por exemplo, onde mais de 67 milhões de pessoas escutam a 1 podcast mensalmente, o que representa um aumento de 14% ao ano em 2017.

Infelizmente, no Brasil não há tantas pesquisas sobre esse formato de mídia. Os dados mais recentes remetem ao ano de 2014. Vamos a eles:

  • 250 mil canais de podcast registrados;
  • 85% das pessoas escutam em desktops ou smartphones;
  • um usuário gasta, em média, 8 horas por semana consumindo podcasts;
  • 66,96% dos ouvintes já compraram um produto ou um serviço anunciado em episódios.

E lembre-se: esses são números desatualizados. E, como sabemos, as tendências no mundo do marketing digital são identificadas, a princípio, no exterior.

Um exemplo de sucesso é o Jovem Nerd, programa encabeçado por Alexandre Ottoni e Deive Pazos, que em 2016 alcançou o número de 347 mil downloads por episódio.

No “império nerd”, como é comumente chamada a empresa, esse é o principal veículo de monetização, que é usado não apenas como plataforma de anúncios, mas também inclui parcerias com grandes players do mercado, por meio dos links rastreáveis.

Segundo eles, 47% dos ouvintes do Nerdcast compram o que é indicado no programa.

Números assustadores, não é mesmo? Então saiba que, no ramo da moda, esse número chega a 60%.

E não há dúvidas de que o podcast é um terreno pouco explorado no Brasil. Sendo assim, revela-se como uma oportunidade única de estar à frente da concorrência.

Quais são as vantagens do podcast em relação a outras mídias?

Você já entendeu que o podcast é uma tendência que veio para ficar.

Mas por quê? Qual o diferencial desse formato de mídia?

Acompanhe a resposta nos tópicos a seguir:

Podem ser consumidos simultaneamente à realização de outras tarefas

Você conhece alguém que consegue assistir a um filme e fazer cooper ao mesmo tempo?

Pois é. Podcasts podem ser ouvidos enquanto o usuário faz outras coisas.

Isso porque não exige total concentração do usuário, diferentemente de outros formatos, como o texto e o vídeo.

Você pode ouvir um programa de áudio, por exemplo, enquanto:

  • dirige;
  • faz atividades físicas;
  • realiza tarefas domésticas;
  • corta o cabelo;
  • e basicamente qualquer atividade que não inclua a audição como sentido essencial.

Essa função dificilmente é explorada em outros tipos de conteúdo.

Hoje em dia, as pessoas são muito ocupadas. Então, aproveitar o momento em que estão ocupadas com outras atividades pode ser um diferencial para alcançar a audiência.

Podem ser ouvidos a qualquer momento e lugar

O usuário pode baixar um programa e deixá-lo disponível no dispositivo escolhido ou ouvir em streaming, ou seja, de acordo com a transmissão de dados móveis ou fixos.

Embora as redes móveis não sejam as melhores no Brasil, especula-se que, até 2024, sejam 64,6 milhões conexões.

Soma-se a isso o fato de que o avanço das tecnologias está cada vez mais veloz (inclusive, a velocidade 5G chega ao país em breve), e você pode imaginar o impacto que o uso de podcasts pode causar nos hábitos do consumidor.

São multimídia

São muitos os dispositivos nos quais você pode ouvir um podcast. Isso inclui tablets, desktops e smartphones.

E você se engana se acha que eles são consumidos apenas na rua. Nos Estados Unidos, 65% das pessoas escuta a podcasts por meio de dispositivos móveis em casa.

Pense bem. A transformação digital avança dia após dia.

Logo, a internet móvel estará presente em carros, headphones, smartwatches e outras tecnologias vestíveis.

Então é hora de você começar a pensar nisso, concorda?

Permitem a personalização

Assim como os vídeos e os blog posts, é possível segmentar o seu público para atingir o consumidor certo.

Ou seja, utilizar o conceito de personas para desenvolver conteúdo em áudio.

Portanto, é importante usar esse formato para personalizar o seu conteúdo. Pense nas soluções que isso pode trazer ao seu cliente ideal.

Como esse mercado ainda é “cru” no Brasil, a demanda é alta.

Imagine o número de portas abertas. Hoje, os setores mais populares incluem games, negócios e entretenimento.

Então, há uma grande quantidade de segmentos ainda não explorados.

São fáceis de produzir

Produzir um podcast não é algo tão complexo quanto pode parecer, por exemplo. Você saberá como fazê-lo mais adiante neste post.

Qual o objetivo de um podcast?

Na sua essência, o podcast tem as mesmas finalidades dos demais formatos de conteúdo.

Por isso, é bastante versátil e pode ser encaixado em diversos nichos de mercado e estratégias de marketing.

A seguir, confira algumas das suas funções mais comuns.

Educar

Se você utiliza o inbound marketing no seu negócio, sabe a importância de educar a audiência para transformar um usuário em lead e, posteriormente, converter uma venda.

Dada a sua natureza multifuncional, o podcast é um ótimo meio para resolver os problemas do seu consumidor.

Alguns bons exemplos são:

Novamente, aplica-se aqui o conceito de persona para definir o tempo, a linguagem, o formato de roteiro e outros elementos importantes.

Entreter

Entretenimento também é um negócio. Não à toa, o Jovem Nerd, já citado no texto, é o maior expoente desse tipo de mídia em terras tupiniquins.

Outros exemplos são o Judão, Mamilos e Omelete Nights.

Informar

Notícias também são uma ótima forma de alcançar o consumidor. E isso não se restringe a especialistas no ramo, como o Jornal da CBN e o Estadão Podcast.

Você pode, por exemplo, se aprofundar em tendências e inovações, estimular debates sobre temas atuais e focar em polêmicas recentes.

Alguns podcasts que utilizam muito bem disso são o AntiCast e o Bom Senso Cast.

Vários profissionais também utilizam a ferramenta para dar opiniões, como Arnaldo Jabor e Mônica Bergamo.

Engajar

O relacionamento com os usuários também é um ótimo meio de aproximá-los do seu negócio.

Muitos podcasters leem e-mails e até mesmo fazem gravações ao vivo respondendo às dúvidas dos ouvintes.

Converter

E, por fim, por que não utilizar o formato para otimizar as suas conversões?

Sejam elas definidas como vendas, geração de leads, curtidas no Facebook etc., é possível usar CTAs que estimulem uma atividade por parte do usuário.

Existem, ainda, diversas outras finalidades para o podcast.

Tudo vai depender das metas traçadas e dos principais KPIs da empresa. Além, é claro, da criatividade e inteligência de negócio do empreendedor.

Onde ouvir um podcast?

Ouvir um podcast é superfácil. Tudo que você precisa é de acesso à internet, um dispositivo de áudio e uma ferramenta de reprodução.

Os aplicativos móveis incluem:

  • CastBox;
  • Doggcatcher;
  • Overcast;
  • Pocket Casts;
  • Stitcher;
  • e WeCast.

Esses são os agregadores de podcast, nos quais você pode escolher e armazenar os seus favoritos.

Algumas redes sociais também são servidores de podcasts. As mais famosas para tal são o SoundCloud e o próprio YouTube.

Aplicações famosas (e muitas vezes naturais dos dispositivos) também reproduzem esse tipo de mídia:

  • Deezer;
  • Google Play;
  • iTunes;
  • e Spotify.

Por fim, mas não menos incomum, existem diversos sites e softwares para consumir podcasts em desktops e notebooks, incluindo, muitas vezes, o próprio website da empresa.

Como criar um podcast?

Como dito, fazer podcasts é uma tarefa que pode ser executada sem grandes dificuldades.

É claro que elementos como a qualidade de equipamentos, programas de edição, habilidades dos participantes e dos profissionais envolvidos vão influenciar diretamente no conteúdo.

Quer saber tudo sobre o que é preciso para fazer um podcast? Não se preocupe. Descubra, a seguir, como fazer o seu próprio programa:

Equipamento

A 1ª coisa que você precisará é de um bom equipamento. Por isso, é importante investir em um headset de qualidade.

Geralmente, ele agrega o microfone e o fone de ouvido. Então, vale a pena verificar as opções no mercado.

Software de comunicação

É bem provável que você queira convidar pessoas para participar dos seus programas.

Então, recomenda-se ter instalado alguns programas básicos de conversação, como o Skype ou o Google Hangouts.

Aplicação de captura de áudio

Você também precisará de um programa para gravar e converter os seus arquivos de áudio. O Sound Forge deve dar conta do recado.

Programa de edição

Existem diversos programas de edição avançados para podcasts, como o Samplitude e o Adobe Audition.

Você também pode contratar uma empresa ou profissional capacitado para fazer isso.

Porém, se você é iniciante ou pretende fazer tudo por conta própria, o mais recomendado é o Audacity, que é simples e gratuito.

Por meio deles, você pode inserir vinhetas, efeitos e vírgulas sonoras, além de reduzir ruídos, melhorar a qualidade do som, entre outras coisas.

Trilha sonora

Não ache que, só porque está na internet, você pode utilizar qualquer música para incrementar o seu podcast. Na maioria das vezes, elas estão protegidas por direitos autorais.

Por isso, certifique-se de pagar por elas ou usar plataformas com músicas grátis, como o Jamento e o Freeplay.

Servidor

Você também precisará escolher um servidor para hospedar o seu podcast. Existem diversas plataformas gratuitas, mas limitadas.

Portanto, se possível, contrate um serviço profissional.

Feed

Podcasts levam as atualizações ao usuário por meio do RSS. Então, cadastre o seu em alguns deles. O Feedburner é uma boa pedida, mas há várias opções disponíveis.

Thumbnail

O seu podcast precisa de uma imagem em miniatura para os aplicativos. Elas fazem parte da sua imagem, sendo um elemento importante de branding.

Bitrate

Defina o bitrate (taxa de transferência de bits). Recomenda-se 96 kbps em formato .MP3, já que no Brasil, muitos usuários utilizam a conexão 3G no consumo de mídias on-line.

Player

Por fim, escolha o seu player. Os melhores opções foram citadas no tópico anterior.

Primeiro episódio

Alguns passos são importantes para planejar o seu 1º episódio. Vamos a eles?

  • Passo 1: escolha um tema para o seu podcast;
  • passo 2: decida o nome do seu programa;
  • passo 3: selecione os participantes regulares;
  • passo 4: defina a pauta do episódio;
  • passo 5: faça um roteiro e compartilhe com os integrantes;
  • passo 7: escolha uma capa para o episódio;
  • passo 8: determine o nome do episódio. Cada um deve ter um título diferente;
  • passo 9: descreva, em poucas palavras, o que será tratado no programa e cite os participantes.

Depois de gravado e editado, o seu podcast está pronto para ir ao ar.

Não se esqueça de divulgá-lo por meio dos seus canais, como redes sociais, email marketing e links patrocinados.

Há, também, técnicas de otimização (SEO) para facilitar que o usuário encontre o seu podcast.

Você pode cadastrá-lo em diversas plataformas, como o Podflix, o Teiacast e o YouTuner.

Feito isso, mantenha uma regularidade de produção para fidelizar o seu público. Afinal, você não quer perder o contato com ele, não é mesmo?

Modelo de negócios

Ficou claro que os podcasts são ótimos para conversões, mas você também pode usá-los para gerar renda.

No Brasil, podcasts famosos faturam até R$ 20 mil por mês, como é o caso do 99 Vidas e do RapaduraCast.

Porém, nada impede que ele seja implantado como auxílio a outras fontes de renda.

Os melhores podcasts sobre marketing digital

E se você quer saber tudo sobre o marketing digital por meio de podcasts, selecionamos uma lista dos melhores.

Acompanhe a seguir:

RockCast

O podcast da Rock Content é voltado ao marketing de conteúdo e conta com profissionais capacitados de uma das maiores startups do Brasil.

Digitais do Marketing

Focado em debates atuais sobre o que acontece no mundo do marketing digital, o Digitais do Marketing conta com diferentes profissionais convidados regularmente.

SEOcast

Voltado para o Search Engine Optimization, esse programa é apresentado pelo empreendedor digital Vicente Sampaio.

A ideia é mostrar estratégias como link building, uso de palavras-chave e outras técnicas de white hat para negócios.

De cabeça

Focado em dicas gerais de marketing digital para iniciantes e profissionais, conta com convidados especialistas em áreas específicas para auxiliar empreendedores.

NerdCast

O maior podcast do Brasil também dá dicas sobre negócios regularmente.

Os temas variam, mas já foram abordados SEO, networking, empreendedorismo e estratégias de negócio.

The Tim Ferriss Show

Nesse programa, o escritor do best-seller Trabalhe 4 Horas por Semana, Timothy Ferriss, debate diversos assuntos sobre o empreendedorismo em geral. É um dos mais ouvidos do mundo — mas está em inglês.

SocialMediaCast

Como o próprio nome diz, o SocialMediaCast tem como objetivo identificar tendências e melhores práticas nas redes sociais.

Neste post, você compreendeu a importância do podcast no marketing digital, além de aprender tudo que é necessário para começar a gravar o seu agora mesmo.

Ficou satisfeito e quer saber sobre outras estratégias de marketing digital para aplicar? Baixe nosso ebook Marketing Digital: O guia completo da Rock Content.

Ebook marketing digital