Rich Snippets

O que são Rich Snippets e como usá-los para trazer mais usuários para seu site

Os rich snippets foram introduzidos pelo Google para melhorar a experiência do usuário. Mas você sabe o que são, como usá-los e sua importância em SEO? Descubra agora mesmo!

Não é por acaso que estar nos primeiros resultados do Google é o principal objetivo de muita gente. Nessas posições, o site recebe um grande tráfego e se destaca entre os concorrentes.

O problema é que, ao alcançar esse objetivo, muitas empresas pensam: “não preciso fazer mais nada, pois já cheguei ao topo”. Só que cair na zona de conforto pode dar espaço para os seus concorrentes crescerem…

Mas a gente está aqui para não deixar que isso aconteça!

Não pense que o trabalho de SEO está concluído, pois estar bem posicionado não garante que seu link seja o mais clicado. Então, é hora de pensar em como garantir um maior volume de cliques.

Para isso, você pode se destacar na SERP por meio dos rich snippets, sobre o qual vamos falar neste post. Você saberá o que são, qual é a sua importância e como usá-los. Acompanhe:

O que são rich snippets?

Você pode até não saber ainda o que são snippets, mas certamente já está cansado de vê-los nos resultados.

Quando o usuário faz uma busca, o Google sempre exibe um resumo das páginas, que é composto pelo seu título, URL e descrição (a meta description), como no exemplo abaixo:

resultado serp marketing de conteudo

Isso é um snippet — que significa “fragmento” em inglês —, cujo objetivo é informar o usuário sobre o que ele irá encontrar ao clicar no link.

Só que, ainda em 2009, o Google introduziu os rich snippets nos resultados da busca. Essa expressão pode ser traduzida para o português como “fragmentos ricos”. Dentro do contexto da SERP do Google, eles são fragmentos valiosos de páginas da web.

Um bom exemplo são as avaliações dos usuários, que aparecem em forma de estrelas nos resultados da busca, como nas páginas do Facebook:

rich snippet pagina rock content

Para o usuário, eles fornecem uma informação adicional sobre a página, que ajuda a decidir qual o melhor resultado para a sua busca antes mesmo de clicar no link.

Já para o buscador, esses fragmentos ajudam a identificar informações relevantes que podem ser exibidas nos resultados e, assim, oferecer uma experiência de busca mais satisfatória.

Como criar rich snippets para as minhas páginas na SERP?

Rich snippets estão em um nível um pouco mais avançado de SEO, pois demandam um conhecimento maior sobre programação e sobre o funcionamento do Google.

De qualquer forma, vamos explicar como isso tudo funciona.

Para que o algoritmo consiga exibir os rich snippets, eles devem ser identificados no código HTML das suas páginas por meio de dados estruturados, que têm a função de classificar e organizar o conteúdo.

O robô do Google é excelente em captar as informações de uma página. Só que você pode dar uma mãozinha para facilitar a vida dele — e é para isso que servem os dados estruturados.

Assim, quando o robô examinar a página, ele terá mais facilidade para ler o conteúdo e identificar o que é relevante para a exibição na SERP.

Por exemplo, em uma página de receita, ele saberá quais são os ingredientes, o tempo de preparo e as calorias do prato.

Então, para implementar dados estruturados, você pode seguir por alguns caminhos:

  • Usar o Schema para criar as marcações e inseri-las manualmente no código da página;
  • Usar a ferramenta de marcação de dados do Google Search Console para mostrar ao robô como ele deve ler o conteúdo das suas páginas;
  • Instalar um plugin como o All-In-One Schema.org Rich Snippets, caso você use WordPress.

O plugin é a melhor alternativa se você não manja nada de código. Já para as duas primeiras opções, você provavelmente precisará da ajuda de um desenvolvedor.

A ferramenta do GSC é relativamente fácil de mexer, pois não mexe diretamente no código, mas exige um conhecimento mais profundo. Já o Schema, embora seja mais complexo, é uma ferramenta bem mais completa.

Orientações do Google para dados estruturados

O Google fornece informações bem detalhadas para quem quer usar dados estruturados.

Você pode conferir na Search Gallery todos os tipos de rich snippets disponíveis e as instruções para criar os códigos.

Além disso, depois de implementá-los, você pode ver se está tudo ok na ferramenta de teste de dados estruturados que o Google oferece. Ela serve para validar os dados e, em alguns casos, oferecer uma prévia do resultado na SERP.

Você também pode conferir, pelo Google Search Console, um relatório que mostra quais dados o buscador conseguiu identificar, bem como os possíveis erros no código.

Vale ressaltar que implementar os dados estruturados não obriga o buscador a exibir os rich snippets, pois tudo vai depender da avaliação do Google e da personalização da busca de cada usuário.

Então, para aumentar as chances de eles serem exibidos, o mínimo que você tem que fazer é seguir direitinho as orientações do Google.

Você não pode, por exemplo, inserir dados estruturados para conteúdos que não são visíveis para o visitante. Isso é entendido como spam, e o seu site pode ser penalizado por isso.

Qual a importância dos rich snippets em SEO?

É importante esclarecer: os rich snippets não são um fator de ranqueamento para o Google. Ou seja, o algoritmo não considera os dados estruturados para posicionar uma página.

Porém, eles contribuem indiretamente para o posicionamento. Por oferecer uma informação relevante para o usuário, eles são capazes de aumentar a taxa de cliques e diminuir a taxa de rejeição — estes, sim, considerados fatores de ranqueamento. Entenda melhor:

Relação entre rich snippets e tráfego

Os resultados da SERP pouco se diferem entre si, pois são todos compostos de título, URL e descrição. Porém, quando os rich snippets são exibidos, eles não só oferecem uma informação útil, mas também criam um destaque visual que atrai o olhar do usuário.

Assim, a página tende a receber mais cliques, melhorar o tráfego e aumentar a CTR (Click-Through Rate), que é a taxa de cliques em relação ao número de exibições.

Para o Google, o aumento da CTR é um sinal positivo de que a sua página provavelmente entrega o que o usuário deseja encontrar na pesquisa por determinada palavra-chave.

Então, se você já está na primeira posição, pode conquistar mais tráfego ainda e se distanciar dos concorrentes. E se você está em posições inferiores, pode atrair mais visitantes e melhorar o posicionamento com a confiança do Google.

Relação entre rich snippets e taxa de rejeição

Os rich snippets também influenciam na taxa de rejeição, que demonstra o percentual de visitantes que acessou a página, mas a abandonou sem realizar qualquer interação.

Isso acontece muito, por exemplo, quando as informações da SERP não condizem com o que a página contém, e o usuário se decepciona ao acessá-la.

Só que, com os rich snippets, os usuários têm mais informações para tomar a decisão de clicar ou não no link.

Assim, quem acessa está realmente interessado em saber mais e não deve deixar a página sem interagir com ela, melhorando também o tempo de permanência.

Para o Google, a diminuição da taxa de rejeição e o aumento do tempo na página são sinais positivos de que você agora tem um conteúdo que atende ao interesse do usuário.

Quais são os tipos de rich snippets?

Existem vários rich snippets — alguns são para qualquer tipo de página, e outros valem só para conteúdos específicos.

Então, você não precisa usar todos eles! Foque apenas nos que são relevantes para o seu negócio. Vamos agora conhecer os principais:

Breadcrumbs

Breadcrumbs significa “migalhas de pão”, que remetem ao caminho dentro do site para chegar até a página em questão.

Eles mostram a sua posição dentro da hierarquia do site, em categorias e subcategorias, como neste exemplo, no texto em verde:

snippet breadcrumb

Sitelinks

Sitelinks apresentam as principais páginas internas de um site, exclusivamente para que está na primeira posição da SERP.

Só que esse rich snippet não depende de você inserir dados estruturados: é o próprio buscador que decide quais links serão exibidos, de acordo com o tráfego e a relevância das páginas.

Você pode só ajudar, criando uma estrutura de navegação coerente e facilmente compreensível.

rich snippets site link

Searchbox

O Google também pode exibir na SERP uma caixa de busca específica para pesquisas dentro do site, mas apenas para quem tem um tráfego significativo.

Geralmente, esse rich snippet só aparece quando o usuário digita o nome da marca ou empresa no buscador, que ajuda, então, a refinar a pesquisa.

Avaliações

As avaliações são exibidas em forma de estrelas, numa escala de 1 a 5, e tendem a ser bastante atrativas para o olhar do usuário.

Elas demonstram a opinião dos visitantes sobre o conteúdo que a página oferece, como negócios locais, filmes, livros, receitas, produtos etc. Veja o exemplo de avaliação do aplicativo do PayPal no iTunes:

rich snippet avaliação

Logo

Quando o usuário faz uma busca com o nome de uma marca, empresa ou site relevante, o Google pode também exibir dados mais específicos sobre eles em um box (na coluna à direita, para quem está no desktop), chamado de Knowledge Graph.

Uma dessas informações, que você pode definir com dados estruturados, é a imagem do seu logo, como no exemplo abaixo. Mas, se você não definir e tiver uma página no Google Plus, é possível que o buscador capte a imagem de lá.

rich snippet logo

Redes sociais

Os links de redes sociais também podem aparecer no Knowledge Graph da sua marca. Você só precisa marcar no código os links dos perfis para o Google saber quais são.

Contato

Outra informação de marca que pode aparecer é o telefone de contato, quando se trata de um número de televendas, SAC, suporte técnico, reservas, entre outros serviços ao consumidor.

O Google pode coletar essa informação de diferentes formas: pelo seu perfil no Google Meu Negócio (que é o mais garantido), pelos dados estruturados ou por outros sites da web.

rich snippet contato

Negócios locais

Negócios locais — como restaurantes, bares, mercados e salões de beleza — ganham destaque na SERP, pois aparecem também no box à direita do Knowledge Graph.

Para garantir que as informações apresentadas estejam corretas, você pode criar um perfil no Google Meu Negócio ou inserir dados estruturados no seu site, com informações como endereço, contato, horário de funcionamento e fotos.

O próprio Google também insere informações complementares, como horários de pico, notas e comentários de consumidores e serviços de delivery.

rich snippet negocios locais

Artigos

Se você tem páginas de notícias ou posts de blog, pode usar dados estruturados para eles aparecerem em um carrossel nos resultados, entre as principais notícias (ou “top stories”).

Já na busca mobile, as páginas só aparecem nesse formato se forem desenvolvidas em AMP (Accelerated Mobile Pages), que é um iniciativa do Google para acelerar o tempo de carregamento em dispositivos móveis.

rich snippets artigos

Produtos

Criar marcações de produtos no código das suas páginas pode apresentar informações importantes sobre eles — como marca, preço, disponibilidade e avaliações — para o usuário diretamente na SERP.

No exemplo abaixo, o Google já informa a faixa de preço, os dispositivos compatíveis, as dimensões e o peso do Google Home, à venda na Walmart.

Esses detalhes podem ser decisivos na escolha do consumidor por um ou outro link nos resultados.

rich snippets produto

Eventos

Se você tem um site de eventos (show, palestra, jogo, teatro etc.), pode marcar suas páginas para elas aparecerem em destaque na busca, como no exemplo abaixo.

A SERP pode mostrar o nome do evento, data, localização, preço de ingressos, entre outros.

rich snippet evento

Receitas

Páginas de receitas podem mostrar, diretamente na SERP, informações como tempo de preparo, calorias, dados nutricionais, avaliações e fotos — que são importantes para quem busca esse tipo de conteúdo.

No celular, elas podem ser exibidas em formato de carrossel, desde que sejam também desenvolvidas em AMP, como você pode ver abaixo:

rich snippets receita

Músicas

Músicas, álbuns, bandas e cantores também ganham destaque na SERP.

O Google agrega os links de players de música e vídeo já na página de busca para que o usuário tenha uma boa experiência musical no buscador, além de apresentar várias informações complementares.

rich snippet musica

TV e filmes

Programas de TV, filmes e séries também recebem uma atenção especial do Google, que traz informações sobre elenco, duração, trailer, premiações e links para streaming.

rich snippets tv e filmes

Cada vez mais, o Google trabalha para proporcionar uma experiência de busca que supere as expectativas do usuário. E os rich snippets apontam para esse caminho, pois oferecem informações além do que ele estava esperando.

E a intenção do buscador é que você entre junto nessa. Então, se você se dedicar aos rich snippets, o Google saberá reconhecer seu esforço para qualificar a SERP, e suas páginas ganharão melhores posições.

Agora, baixe nosso ebook completo sobre SEO para saber avaliar se a sua estratégia está dando certo.

o que é seo

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo