SEO básico

SEO básico: como crescer seu tráfego quando você não sabe nada de SEO

Ao contrário do que muitos pensam, SEO (mesmo sendo extremamente técnico) não é um bicho de sete cabeças. Neste conteúdo a Letícia Nonato ensina como construir uma estratégia de SEO do zero, mesmo que você não tenha tanto tempo ou conhecimento. Confira!

Dos anos de experiência que tenho na área de Marketing Digital, posso dizer que SEO é uma das grandes dificuldades para aqueles que acabaram de começar um negócio online ou está começando como profissional na área.

O sentimento de que Search Engine Optimization é muito técnico e que a competição na SERP é extremamente difícil para aqueles que acabaram de começar um negócio sempre leva à sensação de que não vale a pena o esforço e o investimento em SEO.

É verdade que em alguns nichos são mais difíceis que outros para ter sucesso no rankeamento, mas essa não é a realidade da maioria do mercado.

Em alguns segmentos é comum ter a sensação que a quantidade de informações está saturada, mas se você tiver uma visão estratégica, verá que essa não é a realidade.

Saiba que a maioria dos seus competidores têm um entendimento bem limitado de SEO.

Com conhecimentos básicos — mas necessários — que mostrarei aqui, você já estará em grande vantagem em relação a seus competidores e garantirá que seu negócio consiga resultados de tráfego orgânico.

Passaremos pelos seguintes pontos cruciais para começar a rodar uma estratégia de SEO básico que vai trazer resultados consistentes para sua empresa:

  • Como descobrir o que sua persona está pesquisando
  • Como explorar palavras-chave
  • Como otimizar páginas do seu site
  • Como montar uma estratégia de backlink

Continue a leitura e descubra as melhores práticas de SEO e como aplicá-las para seu site.

Aprenda tudo sobre Marketing Digital

Este guia completo vai ensinar para você tudo sobre marketing digital e como aplicá-lo.


Descubra o que sua persona está pesquisando

É verdade que SEO possui a particularidade de ser muito técnico — pesquisa de palavra-chave, otimização de páginas do seu site, análise de competidores.

Mas na verdade SEO possui dois pilares bem simples: entender seus consumidores e quais são suas dores.

E esses dois pilares não necessariamente devem ser descoberto por meio de uma estratégia bem aprofundada e estruturada de SEO.

Uma dica bem simples, mas que eu considero bastante valiosa, é conversar com seus clientes e estar disposto a escutar e entender os feedbacks por eles dados — vá por mim, você vai tirar muitos insights e economizar muitos recursos se começar por aqui.

E, para fazer isso, aqui vão alguns dos principais lugares para você começar:

  • eventos em que você vá encontrar seus consumidores;
  • comentários no seu site;
  • chatbots — caso seu site já possua um;
  • email

Nesse momento, é importante não só entender quem são seus potenciais clientes, mas também entender a linguagem com que eles se comunicam (termos e gírias) e o que eles gostam (cultura, lazer, hobby).

Quer saber mais como estruturar uma persona perfeita? Confira este material sobre o assunto!

Após fazer esse estudo, chegou a hora de começar a produzir conteúdos com os possíveis termos que sua persona possa pesquisar.

Para ficar mais fácil visualizar, suponhamos que você trabalhe com a estratégia de SEO de um e-commerce que vende vinhos. Essa empresa ainda não está presente no meio online e o objetivo é atrair mais visitas para o seu site.

Para isso, pensando em uma estratégia de SEO, é interessante começar a produzir conteúdos com palavras-chave que sua persona busca e que seja sobre o assunto principal do negócio para que usuários possam encontrar o blog e se interessar pelo produto.

Pensando no exemplo dado, algumas oportunidades de palavras-chave iniciais seriam:

  • melhores vinhos do mundo;
  • comidas que combinam com vinho;
  • tipos de vinhos;
  • adega de vinho.

Tenha em mente que a princípio seu objetivo não é de ter um grande volume de conteúdos, mas ter conteúdos voltados pelo serviço/produto que você oferece.

Explore o máximo de cada palavra-chave escolhida

Aqui no Marketing da Rock Content, sempre que vamos postar um conteúdo pensamos assim: esse conteúdo é útil para nossa persona?

E mais: ele é o melhor conteúdo que nossa persona vai encontrar no Google?

Caso uma das respostas das perguntas seja “não”, nós voltamos com o conteúdo para ser atualizado e refeito.

E é essa mentalidade que você deve ter quando for definir o que postar no seu blog.

Vamos entender como fazer isso:

Use ferramentas para ajudar na escolha e validação da palavra-chave

Após fazer uma lista com as principais palavras-chave, é necessário validar alguns fatores:

  • se esses termos são realmente buscadas pelos seus usuários;
  • qual o nível de dificuldade de rankeamento na SERP;
  • possíveis palavras relacionadas que possa ser usada durante o conteúdo ou até mesmo em outros futuros posts.

Para fazer essa análise, sugiro utilizar o Keyword Explorer ou o SEMRush.

O Keyword Explorer é uma ferramenta da Moz e, em seu modo gratuito, é possível realizar 10 pesquisas de palavras-chave por mês.

keyword explorer melhores vinhos

Ao pesquisar “melhores vinhos” na Keyword Explorer, consigo ver informações relevantes e a partir delas podemos tirar conclusões valiosas:

  • a palavra-chave possui um alto nível de buscas mensais;
  • o nível de dificuldade de indexação na SERP não é alto;
  • sugestões de palavras-chaves estratégicas para futuros conteúdos, como: “melhores vinhos chilenos”, “melhores vinhos brasileiros” e “melhores vinhos suaves”.

No SEMRush você também consegue ter uma visão bem parecida com o Keyword Explorer, mas por ser uma versão paga (não tem uma versão gratuita mais básica) existem outras excelentes funcionalidades. A principal delas é o Keyword Magic Tool.

Não entrarei a fundo sobre a ferramenta, mas você pode conferir as principais funcionalidades do SEMRush neste conteúdo.

semrush melhores vinhos

Com uma rápida pesquisa, em ambas as ferramentas, já conseguimos analisar que o volume de pesquisa para a palavra-chave “melhores vinhos” é 4,4k mensais, além de identificar várias possibilidades de palavras correspondentes para utilizar como tópicos dentro do conteúdo principal ou para futuros conteúdos.

Caso essas ferramentas não caibam no seu orçamento, outras plataformas como o Google Trends também podem ser um grande aliado para busca de palavras-chave.

Confira as sugestões do Google

Um método muito fácil para conseguir identificar o que os usuários estão buscando no Google é utilizar o próprio Google ao seu favor.

Comece a escrever o que você pretende pesquisar na página do Google e não aperte enter. De acordo com o que você for digitando, o autocomplete do Google vai imediatamente sugerindo as buscas mais realizadas para aquela palavra-chave:

autocomplete melhores vinhos

Outra forma de explorar ao máximo o Google é conferir as “Pesquisas relacionadas” que ficam no final da página da SERP. Lá, algumas sugestões de frases serão dadas:

pesquisas relacionadas melhores vinhos

Essa é uma das principais partes para ficar de olho, já que ela oferece uma visão das palavras-chave que você deveria investir.

Olhando para o exemplo você consegue ver que as pessoas que pesquisam “melhores vinhos” estão interessadas em saber o ranking dos melhores vinhos do mundo e também dos melhores vinhos importados.

Perceba que este são insights valiosos que você não considerou investir no primeiro momento.

Gold Tip: Feito toda a análise de palavra-chave, uma dica de ouro que sempre uso é abrir os 10 primeiros resultados orgânicos da SERP para o tema que você quer investir e analisar uma por uma e, a partir disso, estruturar um conteúdo que contemple todos os pontos que seus concorrentes estão tratando ou deixando de abordar.  Entenda que isso não quer dizer que seu conteúdo deve ter 3 mil palavras para isso. Mesmo com poucas palavras, aborde os principais pontos e consiga sanar a dúvida da sua persona.

Combinando todos esses métodos você já vai conseguir ter uma lista bastante vasta de palavras-chave para começar a rankear e começar a trabalhar com otimização da página.

Entenda a intenção de busca da sua persona

Para avançando no estágio de uma estratégia de SEO e começar a atrair o público certo para seu site, é preciso compreender que existem três formas de intenção de busca:

  1. Busca Informacional: a intenção do usuário é entender mais sobre um tópico específico. Por exemplo: “quais são os melhores vinhos do mundo”;
  2. Busca Navegacional: quando busca um site específico, mas não lembra da URL do site que quer acessar;
  3. Busca Transacional: a intenção é comprar um produto/serviço, encontrar uma loja ou realizar qualquer outro tipo de transação.

Para ficar mais claro como a SERP funciona de acordo com os tipos de busca, vamos analisar o resultado para a busca “melhores vinhos”:

serp melhores vinhos

Vendo a SERP percebemos que a intenção do usuário é basicamente se informar de quais são os melhores vinhos e não, por exemplo, achar um site específico.

Por isso, identificar a intenção do usuário é tão crucial para a produção de um conteúdo de valor.

Otimize suas páginas de pesquisa

O primeiro passo para realizar uma estratégia bem feita e estruturada para atrair mais visitas orgânicas é a busca de palavras-chave.

Entretanto, isso não é tudo.

Sua página precisa estar otimizada para os buscadores a fim de rankear para as palavras-chaves selecionadas.

Vamos ver como fazer isso:

Faça uma estratégia de SEO on-page básico

O próximo ponto da sua estratégia deve ser voltada para otimização de SEO on-page.

Você deve ter em mente que não basta ter as melhores oportunidades de palavras-chave e o melhor conteúdo se seu site não têm páginas que não são otimizadas para os motores de busca.

Mas antes de começar a explicar como estruturar SEO on-page, é importante falar das ferramentas que você vai precisar.

Tem milhares de plataformas no mercado que você pode adotar, mas se você utiliza WordPress, o que eu recomendo é o plugin Yoast SEO.

yoast seo

É uma ferramenta simples de usar, gratuita e perfeita principalmente para quem está começando uma estratégia de SEO on-page. Ela dá informações e explica claramente o que precisa ser otimizado (lembrando que você não precisa seguir tudo a risca).

Agora que já temos a ferramenta que vamos usar, vamos entender os elementos necessários para ter sucesso com os motores de busca:

Conteúdo

O SEO mudou muito durante os anos e tem se tornado cada vez mais competitivo. É por isso que ter conteúdos de alta qualidade se tornou imprescindível para alcançar o sucesso.

Mas o que acontece é que muitos acreditam que conteúdos de alta qualidade significa posts longos e com todas as informações possíveis do tema.

Esqueça isso!

Conteúdo de qualidade é conteúdo que é útil para a sua persona.

Pense em um usuário que busca “melhores vinhos”. Ele vai querer ler um conteúdo de 3000 mil palavras sobre o conceito das uvas, da história do vinho ou vai preferir consumir um conteúdo curto com uma lista dos melhores vinhos e com a descrição bem sucinta de cada um?

Esqueça tamanho e quantidade de palavras e foque em conteúdos que sejam relevantes e que resolvam as dores da sua persona.

URL

O endereço do seu site ajuda o motor de busca entender o assunto do seu conteúdo. Por isso, faça URL amigáveis — curtas e, se possível, que contenha a palavra-chave principal.

Suponhamos que você tenha feito um conteúdo com o seguinte tema: “34 melhores vinhos do mundo segundo especialistas”.

Uma URL amigável para esse conteúdo seria: /melhores-vinhos/.

Gold Tip: pense bem antes de fazer a URL da sua página. Uma vez feita, é indicado não modificar, pois uma vez alterada toda a autoridade adquirida durante o tempo é perdido. É como se uma nova página fosse indexada.

Meta description e Title Tag

O title tag é o título que aparecerá no resultado do Google. Ele deve ser persuasivo o suficiente para fazer com que o usuário fique interessado em clicar.

Uma boa prática é ter a palavra-chave principal no title tag e que tenha entre 50-60 caracteres para que ele apareça por completo no buscador.

Já a meta description é um resumo do tema que o conteúdo aborda e deve ter entre 50-300 caracteres. Ela vai aparecer logo abaixo do title tag e é um guia para o usuário entender do que o post se trata e se ele vai ser capaz de sanar suas dúvidas.

title e meta tags

O title tag e a meta description são o primeiro contato do usuário com seu conteúdo. Então, é importante ser bem atraente e convidativo. É ela que fará que o usuário saia do Google para entrar no seu site.

Título e Subtítulos (H1, H2, H3…)

É primordial ter conteúdos desenvolvidos pensando em facilitar a leitura dos mecanismos de busca. Por isso, utiliza-se a estrutura de títulos e subtítulos (H1,H2, H3…) para mostrar ao buscador o nível de importância de cada tópico do conteúdo e a estrutura da página de forma geral.

O H1 deve ser utilizado apenas para o título do conteúdo (on-page title) e deve incluir a palavra-chave principal para a qual você quer rankear.

Os H2 são os subtítulos principais usados durante todo o conteúdo. O H2 é um ótimo lugar para incluir long-tails da palavra chave que você deseja rankear.

Já o H3 é um subtítulo do H2 (e assim sucessivamente).

Fazer um conteúdo estruturado dessa forma não apenas facilitará a leitura dos usuários, mas também é o que faz com que o Google entenda seu conteúdo da melhor forma.

Linkagem interna

Fazer linkagem interna estruturada é uma forma não só de fortalecer seu conteúdo principal, mas também uma ótima maneira de aumentar o tempo de permanência do usuário.

A partir de um conteúdo, o leitor vai navegando pelo seu site por meio de outros conteúdos relevantes.

Imagem

Imagens são muito aceitas por usuários e é uma ótima forma de diversificar conteúdos — infográfico, gifs, gráficos e por aí vai. Além disso pode ser uma grande oportunidade para rankear para uma palavra-chave por meio do Google Imagens.

Entenda como aumentar o tráfego do seu blog com SEO para Google Imagens!

Para ajudar o buscador a entender melhor sua imagem, é preciso preencher uma breve explicação no campo ‘alt tag’ e é aconselhável incluir a palavra-chave para a qual você quer rankear.

Se você utiliza a plataforma WordPress basta você fazer essa descrição no campo “Texto Alternativo”:

alt text

Você pode inserir o código manualmente como mostra a imagem a seguir:

alt text código

Monte uma estratégia de backlink

Agora que você sabe escolher as melhores palavras-chave e montar uma estratégia de SEO on-page — estratégias totalmente controladas por você —, chegou o momento de pensar em estratégias que não ficam apenas dentro do seu site.

Impacto do backlink na estratégia de SEO

Existem pesquisas realizadas que comprova que link externo impacta fortemente no rankeamento por ser um dos pontos que mais influencia o algoritmo do Google.

Na pesquisa SEO Trends 2018, backlinks são apontados como um dos maiores fatores positivos de rankeamento, perdendo apenas para páginas otimizadas para mobile.

fatores positivos seo

Nesse sentido, o próprio Google já afirmou que o backlink é um dois três maiores fatores de rankeamento na SERP.

Agora que já sabe o impacto no backlink na estratégia de SEO, entenda alguns pontos cruciais para realizar linkagens externas:

Nem todos os links têm o mesmo peso de relevância

Uma estratégia muito utilizada no passado, mas que hoje é penalizada pelo Google, era conseguir o máximo possível de links sem nem considerar, por exemplo, a relação entre as páginas.

Hoje a qualidade do link tem um grau de relevância muito maior do que a quantidade de links direcionados para sua página.

Nesse sentido, a qualidade do link diz respeito aos seguintes aspectos:

Autoridade da página e do domínio

Receber um link de uma página ou um domínio com um valor de autoridade alto com certeza vai impactar muito mais do que links de domínios com baixa autoridade.

Imagine que você consiga fechar parceria com a Exame e, em uma página da revista, seu conteúdo sobre os “34 melhores vinhos do mundo segundo especialistas” está linkado.

Tenha certeza que esse link vai impactar muito mais do que se você tivesse conseguido um link em um blog ou site com uma autoridade menor.

Uma ferramenta muito simples que vai te ajudar a identificar o nível de autoridade do domínio e da página é a ferramenta gratuita da Moz. Ela dá uma nota de 0 a 100 tanto para o domínio quanto para a página e, quanto maior, melhor.

moz bar exame

Links dofollow vs. nofollow

Toda vez que você coloca um link no seu site você está passando um grau de autoridade para a página linkada.

Entretanto, existem maneiras de você informar para o buscador links que você não deseja passar autoridade.

Esses links são chamados de links nofollow e basta inserir o seguinte código na linkagem desejada:

<a href=”https://www.site.com.br/”rel=”nofollow” </a>

Já em links dofollow não é necessário inserir nenhum código.

Então, toda vez que for tentar troca de parcerias, procure sempre conseguir links dofollow para garantir que sua página receba autoridade e seja bem vista nos olhos dos mecanismos de busca.

Aprenda mais sobre link building e como fazer da melhor maneira neste conteúdo.

Tudo que você precisa saber para montar uma estratégia de SEO

Mesmo muitos pensando que SEO é uma estratégia muito técnica e por ter se tornado extremamente competitiva, vimos que é possível estruturar uma estratégia clara e que traga retorno mesmo sabendo o básico.

Não tenho dúvidas que se você seguir essas instruções você vai ter uma estratégia de SEO bem estruturada conseguindo rankear para palavras-chaves com alto volume de busca e, consequentemente, ter um alto retorno com buscas orgânicas.

Se você chegou até aqui, não deixe de aprender ainda mais sobre estratégias de SEO. Confira nosso ebook completo sobre o tema!

guia seo

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo