SEO para LinkedIn

11 dicas de SEO para LinkedIn: aprenda a otimizar seu perfil e conseguir a vaga dos sonhos!

Você já deve saber a importância do LinkedIn no meio profissional, não é mesmo? Que tal aprender como ser encontrado nessa rede pelos recrutadores e conseguir a vaga dos sonhos? Confira agora mesmo!

Na era da internet, seja para sair do desemprego, conquistar a sonhada vaga em uma grande empresa ou simplesmente aumentar as possibilidades de networking, é impossível fugir da maior rede social profissional do mundo.

Pois é, são mais de 530 milhões de usuários cadastrados no LinkedIn, e eles interagem, compartilham experiências e, claro, geram oportunidades de negócios e relacionamentos.

Sendo assim, é o grande filão para todo tipo de corporação, de pequenas empresas a grandes multinacionais, que veem na rede uma chance para recrutar colaboradores e engajar a audiência.

Mas, afinal, como se destacar em meio a tantos perfis profissionais?

Muitos não sabem que a rede social também possui seu próprio mecanismo de buscas! Sendo assim, é possível utilizar o SEO para LinkedIn para dar um boost no seu perfil e aparecer nos principais resultados de empresas que procuram funcionários e profissionais liberais.

O Searching Engine Optimization é geralmente atribuído aos motores de pesquisa da web, como Google e Bing, mas também está presente em outras plataformas, como redes sociais e comparadores de preços.

Basicamente, consiste em conseguir um bom posicionamento nos buscadores, ou seja, estar em evidência.

Quer saber como utilizar essa técnica de SEO para LinkedIn? Então acompanhe o post a seguir e aumente a sua relevância no LinkedIn!

1. Otimize a sua foto de perfil

Essa é, provavelmente, a dica mais básica para se ter um bom perfil no LinkedIn.

Sem meias palavras, dificilmente você aparecerá nos resultados de buscas se não tiver uma imagem inserida no seu perfil.

Na era das redes sociais, os recrutadores querem ver um rosto. Isso gera identificação e torna a comunicação mais pessoal.

Além disso, há os números. Perfis com foto recebem 21 vezes mais visualizações e 36 vezes mais mensagens.

Investir nesse recurso é um excelente meio para atrair mais pessoas. Por isso, vale a pena utilizar imagens em alta definição, uma produção caprichada e que identifique o seu trabalho.

Por exemplo, fotógrafos podem utilizar fotos com a câmera de trabalho, enquanto redatores podem posar com a mão na massa.

Além disso, a própria plataforma oferece dados relevantes. Então, use o Big Data a seu favor! Troque a sua foto de perfil, analise os resultados e mantenha aquela que tiver melhor performance.

2. Mantenha o seu cargo atualizado

Para os mecanismos de buscas, o cargo é a tag mais importante no LinkedIn. Para chegar a essa conclusão, basta se colocar no lugar do recrutador!

Como em qualquer mecanismo de busca, ele está em busca de resolução para um problema. Nesse caso, um profissional capaz de atender às demandas de serviço da empresa para a qual ele trabalha.

Então, o que ele poderá buscar para encontrar a resposta no seu perfil? Você é um desenvolvedor web? Um advogado criminal? Um gerente de comunidade?

Enfim, você não precisa, necessariamente, utilizar o cargo registrado na sua carteira de trabalho. Aqui, o mais importante é definir a função que exerce de maneira clara.

No caso de pessoas desempregadas, por exemplo, utilize exatamente o termo pesquisado para o cargo que você deseja. Desse modo, seu perfil será mais facilmente encontrado.

Vale lembrar: “desempregado”, “disponível no mercado” e “buscando recolocação profissional” provavelmente não auxiliam o posicionamento. Afinal, dificilmente um recrutador buscará por essas palavras-chave. O que ele deseja é saber quais são as suas habilidades.

3. Crie um resumo do seu perfil

Muitas vezes ignorado pelos profissionais do LinkedIn, o resumo do perfil é uma grande oportunidade para dizer mais sobre você, suas habilidades e, é claro, otimizar o seu perfil para que ele tenha um ranking mais elevado no mecanismo de busca.

Mais uma vez, aqui é muito importante a utilização das palavras-chave. Utilize esse recurso como uma espécie de mini-currículo, colocando em evidência suas principais qualidades e áreas de conhecimento.

Um profissional de marketing, por exemplo, pode utilizar tags como:

  • email marketing;
  • funil de vendas;
  • inbound marketing;
  • marketing de conteúdo; e
  • redes sociais.

E, claro, hierarquizá-las é uma boa ideia.

Quanto antes elas aparecerem na descrição, mais facilmente serão identificadas pelo algoritmo.

4. Utilize palavras-chave

Nos tópicos anteriores, você observou que utilizamos as palavras-chave como um elemento primordial na composição do seu perfil.

Elas são a grande jogada para se manter relevante em qualquer mecanismo de busca.

Por isso, a escolha dos termos corretos é muito importante em qualquer um dos elementos do LinkedIn, do cargo às competências escolhidas.

Uma dica muito válida é pensar nos seus objetivos de trabalho.

Se você deseja uma vaga em uma empresa estrangeira, por exemplo, é muito importante que escolha os termos relevantes naquela língua.

Voltemos ao nosso exemplo do profissional de marketing…

Se o seu desejo é ingressar em uma organização americana, vale a pena investir em um perfil completo em inglês, mas também otimizar para termos específico como webwriting, social media e content marketing, concorda?

Outro recurso muito útil é  usar os termos mais buscados. Nesse sentido, vale a pena procurar no Planejador de Palavras-Chave do Google, ou em outras ferramentas semelhantes, os termos mais relevantes.

Muitas vezes, a mesma função possui nomenclaturas diferentes.

“Redes sociais” ou “mídias sociais”? “Redator SEO” ou “redator web”? “Sucesso do cliente” ou “relacionamento com o cliente”?

Utilize as variações a seu favor! Essa pode ser a diferença entre conseguir a vaga dos sonhos ou passar despercebido pelos recrutadores.

5. Personalize a sua URL

Assim como em blogs e sites, a URL é um fator determinante para um bom posicionamento nos motores de buscas.

O LinkedIn permite ao usuário que personalize a própria, tornando-a mais amigável.

Observe o exemplo abaixo:

  • br.linkedin.com/in/paulosilva
  • br.linkedin.com/in/paulo33668%83$9silva76&

Certamente, o 1º é muito mais interessante, não é mesmo?

Esse é um recurso gratuito, então não custa nada utilizá-lo. Além disso, é bem mais fácil compartilhá-lo e até mesmo divulgá-lo em mídia física, como um cartão de visitas.

Ah, lembre-se de que o seu perfil também pode aparecer diretamente no Google e em outros buscadores. Então, vale afirmar a sua autoridade em outros canais.

Insira a sua URL no seu site, blog, fanpage pessoal e outros locais que você controla, o que vai funcionar como uma espécie de link building.

6. Recomende conexões

Essa é bem simples: quanto mais recomendações você tiver, mais relevante é o seu perfil. Por isso, é preciso praticar essa atividade, esperando a reciprocidade.

Colegas de trabalho, ex-alunos da graduação ou pós, chefes, parceiros de negócio, sócios, clientes e outros stakeholders certamente trarão benefícios para a sua visibilidade na rede.

7. Deixe a vergonha de lado

Ao contrário de redes sociais como o Facebook, onde você deve adicionar pessoas que realmente conhece, no LinkedIn não há problema algum em solicitar o contato de pessoas do mesmo ramo ou nicho que você.

Afinal, ela foi criada para estimular o networking!

Imagine que ela é um grande centro de convenções, onde você terá contato com diversas pessoas influentes que compartilham ideias e experiências.

Para os mecanismos de buscas, isso é muito importante, já que resultados com conexões diretas aparecem 1º.

Então, pode ser uma boa ideia adicionar aquele CEO da empresa na qual você sonha em trabalhar.

8. Faça parte de grupos e interaja

Se você não se sentir à vontade para adicionar pessoas desconhecidas, você pode participar dos grupos e conhecer alguns profissionais da sua área.

Além disso, a interação regular com os seus contatos certamente aumentará a sua relevância para o algoritmo e também estabelecerá um relacionamento com usuários importantes no seu ramo.

9. Use o campo “interesses de carreira”

O LinkedIn possui, ao todo, 6 aplicativos para dispositivos móveis:

  • o oficial da rede social;
  • o SlideShare;
  • o Groups;
  • o Sales Navigator;
  • o Job Search; e
  • o Recruiter.

Os 2 últimos são os mais importantes para quem quer encontrar uma vaga.

Essas aplicações utilizarão as informações preenchidas no campo “interesses de carreira”, que pode ser modificado por meio deste link.

Nele, você poderá selecionar seus cargos de interesse, locais nos quais deseja trabalhar e tipos de vaga que lhe agradam, como CLT, freelancer e home office.

10. Alimente a sua audiência

O marketing de conteúdo é a melhor maneira de demonstrar autoridade e conhecimento sobre um determinado assunto nos dias atuais.

No LinkedIn também é possível utilizar essa estratégia!

Posts que sejam relevantes para a sua audiência certamente aumentarão o engajamento e, consequentemente, a sua relevância no motor de buscas da plataforma.

Uma ferramenta muito interessante é o LinkedIn Pulse, uma espécie de blog que permite a publicação de artigos valiosos.

Muitos dos influenciadores que estão na rede social hoje começaram escrevendo sobre um tema que dominam. Então, compartilhe o seu conhecimento!

11. Mantenha seus contatos atualizados

Por fim, não se esqueça de manter suas informações de contato disponíveis e atualizados.

O email e o telefone são as principais, mas não se esqueça de incluir links para outras redes sociais, portfólio digital, site oficial e locais para os quais você já escreveu (se houver).

Certamente os bots levarão isso em conta na hora de mostrar o seu perfil nos resultados das pesquisas.

Prontinho! Agora você já sabe como aplicar SEO para LinkedIn e agarrar chances de ouro para o seu próximo emprego!

Ah, uma última dica: se você pretende se candidatar a vagas relacionadas a marketing e vendas, confira o Rock Jobs! São diversas oportunidades esperando a sua candidatura.

Rock jobs CTA

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo