Segmentação da base de emails

44 formas de segmentar sua base de emails

Definir como segmentar a sua base de assinantes é fundamental para o sucesso das suas campanhas de email marketing. Clique aqui e veja várias sugestões que podem turbinar seus resultados!

Quem trabalha com email marketing já cansou de ouvir que a chave do sucesso está na segmentação.

Isso tudo porque essa prática permite criar mensagens mais personalizadas, o que ajuda no engajamento e garante resultados melhores.

Pensando nisso, criamos uma lista com 44 sugestões de segmentação para você utilizar no seu dia a dia e aumentar o ROI da sua estratégia de email.

Vamos lá?

1. Geograficamente

Seja de acordo com o país, estado, cidade ou região, não faltam opções para agrupar os seus contatos e realizar disparos específicos para eles.

Esse tipo de segmentação é extremamente importante para empresas que atuam em áreas muito extensas ou para aquelas que oferecem diferentes produtos e serviços de acordo com a localização.

No email abaixo, enviado pela Cabify, você pode ver um ótimo exemplo dela na prática:

email cabify

2. Idade

Através da segmentação por idade você pode criar diferentes versões de uma mesma campanha e utilizar uma linguagem mais próxima do público em questão.

Além disso, se o seu produto possui alguma restrição de idade, você pode excluir aqueles que não se adequam à oferta.

3. Data de aniversário

Já pensou em enviar uma oferta especial para os aniversariantes do dia ou do mês?

A segmentação por data de nascimento te permite marcar presença num momento especial e melhorar o seu relacionamento com os clientes.

Ah! E não se esqueça de oferecer um presentinho para os aniversariantes, como no exemplo a seguir:

email aniversário4. Família

Famílias grandes e famílias pequenas possuem algumas características distintas.

Obter e utilizar essa informação pode ser um belo coringa na hora de compartilhar conteúdos e ofertas relevantes.

5. Estágio de vida

Vestibulandos, noivos, recém-casados, grávidos, pais jovens e assim por diante. Esse tipo de segmentação foca em algum tipo de experiência que pode ser compartilhada por diversas pessoas.

Pense em como determinadas fases podem se relacionar com o conteúdo da sua campanha e pronto. É garantia de engajamento!

6. Signo

A segmentação favorita dos jovens — e da internet — também pode ser utilizada pela sua empresa. Se o seu público possui uma forte conexão com astrologia, uma mensagem personalizada de acordo com signo, ascendente ou lua pode gerar um ótimo resultados.

7. Identificação sexual

Em uma lista como essa é claro que não podia faltar uma das segmentações mais praticadas no dia a dia. Nesse caso, mais do que segmentar por gênero, o importante é agrupar os contatos de acordo com a forma com que eles próprios se identificam.

Isso demonstra respeito, aumenta a conexão com a mensagem e, de quebra, ainda ajuda a conquistar bons resultados.

8. Renda

Fatores econômicos também podem ser levados em consideração. Através da segmentação por renda você pode adequar a sua oferta ao poder aquisitivo do cliente e aumentar as chances de conversão.

9. Status social

Celebridades, ex-bbbs, políticos, autoridades, influenciadores digitais… a escolha é sua! Dependendo do seu produto ou serviço é possível adequar o email ao status social dos contatos e deixar o discurso muito mais personalizado.

10. Persona

O conceito favorito do Marketing de Conteúdo também é utilizado na estratégia de email marketing. As empresas que possuem mais de uma persona podem personalizar suas mensagens de acordo com essa classificação.

Aqui na Rock nós fazemos isso! Criamos um copy diferente para cada uma das nossas personas destacando como um determinado conteúdo pode beneficiá-las.

Guia para criação de personas

11. Ocupação

Estudantes, funcionários, autônomos, aposentados e assim por diante. Se a sua empresa trabalha com uma base de contatos bem variada, é possível utilizar esse agrupamento para direcionar os seus emails.

12. Religião

À pouco tempo a Spotify começou a autorizar os funcionários a escolherem quando eles terão feriados. A proposta parece maluca, mas na verdade é bem lógica: se você é cristão, o Natal é importante para você, mas se você é judeu, provavelmente prefere o Yom Kippur.

E talvez isso também faça sentido para a sua base de contatos! Fique atento ao perfil do seu público e, se possível, agrupe-os de acordo com suas crenças. Isso pode te ajudar a criar uma mensagem bem mais pessoal.

13. Interesses

Fãs de filmes de terror, apaixonados por livros de ficção, admiradores de música clássica, aficcionados por mangá, seguidores do Vitor Peçanha… segmentar seus assinantes de email por interesse te dá um infinito de possibilidades.

14. Estilo de vida

Se o seu produto ou serviço pode ser utilizado por diferentes pessoas ou de diferentes métodos, talvez seja interessante juntar os contatos de acordo com os seus estilos de vida. Vegetarianos, budistas, pessoas fitness, hippies, mochileiros, workaholics, a lista não tem fim!

15. Tipo de empresa

Você vende para franquias? Para empresas B2B ou B2C? Atende ONGS e OSCIPs? Grandes, pequenas e médias empresas? Todos esses tipos de empresa possuem necessidades diferentes e, portanto, o conteúdo do seu emails também deve ser diferente — e segmentado de acordo.

16. Indústria

Se você trabalha com empresas B2B, pode agrupar seus contatos de acordo com a indústria a qual eles pertencem. Saber esse tipo de informação pode adicionar um novo nível de personalização aos seus emails.

17. Posição na empresa

O que você deseja comunicar é mais adequado para estagiários, analistas, secretarias ou diretores? Dependendo do conteúdo, você pode selecionar os receptores do seu email através da posição deles na empresa.

18. Nível educacional

Outra forma de segmentar sua lista é através do nível educacional dos seus contatos.

Por exemplo, uma instituição de ensino só deveria divulgar seu programa de MBA para pessoas que já concluíram um curso superior.

19. Nível de senioridade

Assim como existem diferentes funções de trabalho, existem diferentes níveis de senioridade. E essa informação é extremamente importante quando se trata do potencial de tomada de decisão. Realizar campanhas diferentes para analistas e coordenadores pode ser a chave para agilizar o seu processo de vendas.

20. Compras anteriores

O histórico de compra dos seus clientes também é uma ótima oportunidade para segmentar sua lista e desenvolver campanhas específicas para oferecer produtos complementares e serviços adicionais.

email walmart

21. Interesse de compra

Empresas que trabalham com vários produtos ou serviços podem aumentar a eficácia de suas campanhas ao perguntar qual ou quais produtos que os clientes têm interesse.

Isso evita que eles fiquem aborrecidos com mensagens desinteressantes e ajuda a criar emails melhor direcionados.

22. Ticket médio

Seus clientes costumam gastam R$ 50 ou R$ 5.000? Diferenciá-los com base no ticket médio pode ser uma ótima fórmula para definir a melhor oferta.

23. Frequência de compra

Segmente sua lista de emails com base na frequência com que os seus contatos realizam uma compra. Essa prática te ajuda a incentivar o consumo mais frequente, bem como recompensar os clientes mais leais.

24. Ciclo de compra

Seus clientes possuem um ciclo de compra claro? Então utilize essa informação ao seu favor!

Se eles compram toda semana, todo mês ou só em determinadas épocas do ano, você pode criar campanhas específicas para lembrá-los da sua marca e facilitar a nova transação.

Kit Planejamento do Funil de Vendas

25. Tema do conteúdo

Por exemplo, aqui na Rock, trabalhamos com conteúdos de diversos temas como empreendedorismo, marketing, vendas, mídias sociais, etc. Por isso, sempre que queremos lançar alguma oferta relacionada a um determinado assunto, segmentamos nossa base escolhendo os contatos que já demonstraram interesse por aquele tópico.

Isso aumenta as chances do leitor considerar a oferta útil e, consequentemente, melhora nossos resultados.

Abaixo temos um ótimo exemplo da Viva Decora, que segmentou a base de acordo com o interesse por mídias sociais:

email viva decora

26. Formato de conteúdo

Assim como as pessoas possuem interesse por diferentes temas, elas também possuem preferências específicas por diferentes formatos. E você deve ficar atento à essas oportunidades!

Quem já demonstrou interesse por conteúdos em vídeo tem grandes chances de gostar de outras ofertas do mesmo tipo e assim por diante.

27. Estágio no funil de vendas

Um dos grandes benefícios de se segmentar sua base é entender o comportamento dos seus contatos e facilitar o processo de vendas.

E uma das melhores formas de se entender se eles já estão prontos para a compra é analisando o estágio em que eles se encontram no funil de vendas.

funil de vendas

28. Nível de interesse

Se uma pessoa já consumiu 10 conteúdos de meio de funil, deve estar muito mais interessada na sua empresa do que alguém que acessou 5 de topo de funil, certo?

É por isso você também pode segmentar suas leads através do nível de interesse.

29. Mudanças no nível de engajamento com o conteúdo

Se os seus contatos possuem um determinado nível de engajamento, você pode segmentar a sua base à procura daqueles que estão acima da média ou muito abaixo dela e criar campanhas específicas para eles.

Aproveite as oportunidade de alto engajamento para dar o próximo passo no funil. Enquanto isso, aqueles que estão distantes merecem um lembrete dos benefícios que o seu conteúdo oferece.

30. Mudança no comportamento de compra

O mesmo vale para aqueles clientes que andam “sumidos”. Se você notar qualquer mudança no comportamento dos seus clientes, não hesite em desenvolver uma campanha com foco nessa questão.

31. Lead Scoring

Para quem não sabe, lead scoring é a prática de se classificar os contatos com pontos, a fim de avaliar o engajamento e o potencial de compra.

Se a sua empresa possui um bom sistema de lead scoring, você pode utilizar as pontuações para segmentar sua lista e disparar campanhas que incentivem a caminhada pelo funil.

kit de geração de leads

32. Provedor de email

Quem já trabalhou com design de email sabe que um dos maiores desafios de um bom código é se adaptar perfeitamente a todos os provedores de email (Gmail, Outlook, Yahoo, etc).

Por conta disso, às vezes você pode segmentar sua base por provedor de email e fazer as alterações necessárias para garantir um boa experiência em cada um deles.

33. Engajamento com emails anteriores

Outra técnica muito utilizada pela nossa equipe é a de segmentar nossa base de acordo com o engajamento nos emails anteriores.

Por exemplo, quando lançamos um novo ebook, segmentamos a base por tema do conteúdo. Apesar disso, quando o disparo não possui um desempenho satisfatório, realizamos um segundo disparo com um assunto diferente, apenas para aqueles que não abriram o primeiro email.

Desta forma, não saturamos os contatos que engajaram com a primeira mensagem e ainda conseguimos aumentar os resultados sem grandes esforços.

ebook email marketing

34. NPS

NPS é a sigla de Net Promoter Score, uma metodologia que visa avaliar a satisfação dos seus clientes e classificá-los como promotores, detratores ou neutros.

Segmentar seus clientes com base no NPS te ajuda a investigar os motivos daquela avaliação, bem como garante uma mensagem mais eficiente para seus emails.

35. Clientes que te recomendam

Os clientes que te recomendam para amigos e familiares merecem disparos só deles! Incentive esse comportamento através de programas de fidelidade, descontos progressivos ou comunicados e lançamentos em primeira mão.

Com o tempo, você irá notar que esse segmento pode ser de grande ajuda para os momentos de tomada de decisão na sua empresa. Quem recomenda seus serviços, se importa o suficiente para colaborar e opinar em questões estratégicas.

Como construir defensores para sua marca

36. Clientes que nunca te avaliaram

Outra segmentação que você pode utilizar de forma estratégica é o agrupamento dos clientes que nunca te avaliaram.

Esses contatos podem fornecer feedbacks interessantes sobre a sua empresa, e às vezes, tudo o que você precisa fazer é pedir a opinião deles.

Além disso, se você cruzar esse segmento com os clientes que possuem um alto NPS, pode conseguir alguns cases de sucesso para compartilhar com possíveis clientes.

37. Clientes da loja física x Clientes virtuais

Se a sua empresa possui lojas físicas e virtuais, você pode segmentar seus contatos com base no canal de maior preferência deles. Ou você pode ir além e incentivar uma experiência multicanal com base em promoções específicas para isso.

38. Abandono de carrinho

Reduzir o abandono de carrinho é um dos grandes desafios das lojas virtuais. Apesar disso, você pode enxergar isso como uma oportunidade de segmentação e disparar lembretes e promoções que ajudem a reverter essa situação.

email abandono de carrinho

39. Abandono de formulário

Se você não trabalha em um e-commerce, pode estar livre do problema do abandono de carrinho, mas ainda terá que batalhar contra o abandono de formulário!

Às vezes uma pessoa começa a preencher um formulário e desiste no meio no processo, seja por preguiça, dificuldades técnicas ou interrupções, etc.

Aproveite sua ferramenta de automação para segmentar esses contatos e reconquistá-los enquanto eles ainda estão “quentes”.

40. Usabilidade

Essencial para aqueles que trabalham com softwares, a segmentação por usabilidade pode ser uma carta na manga para aumentar o engajamento com o sistema e verificar se as pessoas estão aproveitando todo o potencial que a sua ferramenta oferece.

Abaixo você pode ver dois emails do Spotify: o primeiro ensina como ouvir suas músicas com a melhor qualidade possível, enquanto o segundo ensina como encontrar playlists para escutar enquanto você está sem acesso à internet.

email usabilidade

41. Participação em eventos

Se a sua empresa realiza algum evento, segmente sua base com base na participação (ou não) dos contatos para disparar campanhas de incentivo, avaliação, recomendação, etc.

E mesmo que vocês não sejam os organizadores, caso você tenha acesso aos emails dos participantes de um evento ou encontro, utilize essa oportunidade para entrar em contato com essas pessoas e oferecer conteúdo relevante sobre o assunto.

email eventos

42. Cliques em CTAs

Provavelmente o seu site é recheado de calls-to-action ou, traduzindo, chamadas para a ação. E você pode segmentar os seus contatos com base no conteúdo ou intenção desses botões.

Por exemplo, quem clicou em “Quero um orçamento” deve ter um comportamento mais próximo da compra do que aqueles que clicaram em “Quero fazer um teste gratuito”. Utilize essa informação para compor seus emails e melhorar seus resultados.

43. Novos assinantes

Dizem que a primeira impressão é a que fica, então você não pode deixar de recepcionar seus novos assinantes. Segmente sua lista com base na data de criação do contato e dispare um email de boas vindas para se apresentar, alinhar as expectativas e encorajar o engajamento deles.

44. Mobile vs. Desktop

Seus contatos usam mais dispositivos móveis ou desktop? Segmentar sua lista com base nesse quesito te ajuda a otimizar o design dos emails e aumentar seu engajamento.

Resumindo…

Quando o assunto é segmentação, a criatividade é a sua melhor amiga!

Pense estrategicamente, cruze os dados de diferentes segmentos e analise todos os resultados. Só os números podem te confirmar se um determinado grupo de contatos é realmente relevante para a sua empresa a ponto de receber um email feito especialmente para eles.

E se você quer melhorar ainda mais os seus números de email marketing, não deixe de baixar o nosso guia completo sobre Nutrição de Leads!

guia nutrição de leads

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo