táticas de marketing

7 táticas de marketing que você sempre usou e não sabia

Entenda como as ações que você sempre utilizou na sua empresa para atrair clientes podem ser usadas para construir uma estratégia digital forte e lucrativa!

Qual é o papel do marketing no dia a dia da sua empresa? Se você acha que faz menos do que deveria para o seu negócio ganhar visibilidade, não está sozinho.

Muitos empreendedores não entendem muito do assunto, acham que não têm orçamento suficiente ou já tentaram usar algumas táticas sem grandes resultados.

Por isso, tanta gente desiste do marketing ou resiste a fazer investimentos na área. Mas e se eu te falasse que você sempre fez marketing, mesmo sem perceber?

O Marketing Digital é cheio de técnicas, ferramentas e processos que podem confundir bastante quem não trabalha com isso todos os dias. É por isso que você não deve se concentrar tanto no que não sabe.

Veja agora como as ações que você sempre realizou para atrair clientes podem ser usadas para construir uma estratégia digital forte e lucrativa!

7 táticas de marketing que você já usa sem perceber

Você, que achou que o marketing não era parte integral do seu negócio, vai se surpreender com a lista abaixo. Ela tem nada menos que 8 táticas muito comuns (e bem recomendadas) numa estratégia de marketing digital.

Veja como a sua empresa sempre usou formas consagradas de marketing para conquistar e fidelizar clientes, sem nem perceber isso:

guia marketing digital

1. Marketing de afiliados

Sabe quando você oferece comissões para que outras pessoas promovam e vendam seus produtos para você? Isso é marketing de afiliados.

Basicamente, você terceiriza boa parte da divulgação e venda, e compartilha uma pequena parte do lucro com o parceiro.

O marketing de afiliados é uma estratégia muito comum para infoprodutos, como são chamados os produtos digitais que oferecem alguma informação valiosa ao público.

Nesta categoria, podemos incluir livros em formato digital, palestras e cursos online, planilhas, etc.

A tática é tão eficaz que existem até empresas dedicadas apenas a ela, sem contar os blogs, cursos e treinamentos sobre o tema.

2. Testes A/B

Suponha que o botão “comprar” da sua loja virtual favorita é da cor vermelha. Para saber se essa cor tem impacto positivo nas vendas, o dono poderia comparar o botão vermelho com um de outra cor, como verde.

Então, é possível fazer um teste entre as duas variações de cores para conferir qual das duas tem mais impacto na conversão de visitantes em vendas, por exemplo. Quando feito em um ambiente controlado, com todas as demais variáveis que impactam (como texto do botão e a localização do botão na página), esse se torna um ótimo exemplo de um teste A/B.

Mas pense bem, quantos testes como este você já fez na sua empresa? Em muitos casos, são mudanças tão sutis quanto mudar uma vitrine, um portfólio ou trocar os produtos de lugar e ver o que é melhor para as vendas.

3. Programas de fidelidade e de indicações

Cupons de desconto soam como música para os ouvidos de qualquer cliente. Mas eles costumam funcionar melhor quando fazem parte de um programa de fidelidade.

Um exemplo muito comum acontece em lanchonetes e restaurantes: a cada compra, o cliente ganha um cupom. Depois de juntar 10 cupons, ganha um lanche ou pizza grátis, por exemplo.

Os programas de indicação também fazem grande sucesso, e funcionam de forma tão simples quanto: indique um número específico de amigos e ganhe descontos ou vantagens no seu próprio serviço.

No mundo digital, esse tipo de programa já foi usado por empresas como Uber e Dropbox, e continuam a fazer sucesso com milhares de negócios dos mais variados tamanhos e segmentos de mercado.

4. Co-marketing

Se alguma vez a sua empresa já uniu forças com outro negócio para ganhar exposição ou gerar oportunidades de venda em conjunto, já fez uso do co-marketing.

Essa é uma das formas mais poderosas de conseguir clientes sem gastar muito. Por isso, algumas empresas que são referência no mercado e contam com grandes orçamentos de marketing já fazem uso dela.

A forma mais comum de fazer co-marketing no ambiente digital é por produzir conteúdo, quer em forma de um artigo para blog, e-book, palestra online ou outra.

A produção do material pode ser dividida ou feita por apenas uma das empresas, mas a grande sacada desta estratégia está em compartilhar os esforços de divulgação e os contatos que serão gerados a partir deste material. Assim, ambas as empresas têm a oportunidade de divulgar sua marca para uma nova base de contatos.

5. Anúncios segmentados

No marketing digital, anúncios segmentados, ou seja, direcionados para que apenas o perfil de público selecionado veja, são usados de forma estratégica para gerar ótimos resultados.

No mundo offline, essa prática já era utilizada — mesmo que em uma versão um pouco mais primitiva. Ao distribuir panfletos em frente a um shopping ou em um ponto específico da cidade em que você sabe que o seu público costumava frequentar, a sua intenção provavelmente era a mesma de quem usa anúncios segmentados online, ou seja, alcançar o seu público onde ele já está.

6. Marketing sazonal

Muitas empresas usam eventos populares ou notícias do momento para chamar atenção e gerar engajamento nas redes sociais, por email ou em lojas virtuais.

Grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, bem como hashtags populares nas redes sociais são as oportunidades mais exploradas.

A sua empresa já usou eventos ou notícias das quais todo mundo estava comentando para se promover? Então fez marketing sazonal!

7. Sucesso do cliente

Sucesso do cliente é um dos conceitos modernos de marketing mais usados nas empresas. Esse termo se refere a um novo tipo de atendimento ao cliente, que vai além de simplesmente do suporte. A responsabilidade se estende a garantir que o cliente saiba utilizar o produto ou serviço ofertado pela empresa da melhor maneira possível. A ideia é de que, se o cliente tem resultados consistentes com seus produtos ou serviços, vai se manter cliente por mais tempo.

Quanto mais clientes fiéis, maior o sucesso do seu negócio, agora e no futuro. É isso que tantas pequenas empresas conseguem por oferecer bom atendimento e serviços de qualidade.

E quem pensa que atendimento e qualidade dos produtos não têm nada a ver com marketing está bem enganado. Esses fatores nunca foram tão importantes para conseguir e manter bons clientes.

O que isso quer dizer para o seu negócio, na prática?

A maior lição que você pode tirar dessa lista é que o marketing não precisa ser um bicho de sete cabeças. Mesmo sem saber, muitas empresas já usam as principais técnicas de marketing digital para vender mais e fazer os clientes felizes.

É claro que esse cenário pode melhorar (muito) quando você coloca essas mesmas ações em prática dentro de um processo estruturado, que permite avaliar os resultados e aprender com eles a cada dia. É sobre isso que vamos falar em seguida.

O próximo passo: colocar seu negócio na era digital

Se a sua empresa usa de forma analógica as técnicas mais conhecidas no Marketing Digital, o próximo passo é entrar nesse ambiente também para aproveitar ao máximo os benefícios das estratégias.

Se você ainda não estiver totalmente convencido de que isso é uma boa ideia, leia nosso artigo completo sobre Marketing Digital. Mas, para adiantar, saiba que essa estratégia conta com várias vantagens em comparação com os métodos tradicionais, como:

  • alcance de um número muito maior de pessoas que realmente podem se tornar seus clientes;
  • possibilidade de escalar a estratégia sem aumentar demais os custos;
  • facilidade de medir todos os resultados e fazer ajustes rapidamente.

Este artigo foi escrito por Daniel Moraes, fundador do Status: Livre.

primeiros passos no marketing digital

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo