Vídeos para empresas B2B

Vídeos para empresas B2B: entenda os melhores formatos de vídeo para apostar em sua estratégia!

Que vídeos são um dos melhores formatos de conteúdo para se investir no ambiente online você provavelmente já sabe. Mas como empresas B2B podem produzir vídeos relevantes para uma audiência específica? Entenda como alavancar sua estratégia e melhorar seus resultados!

Apostar em conteúdo de qualidade, independentemente do formato, já se provou ser um dos melhores investimentos de marketing que uma empresa pode fazer.

Os resultados são de longo prazo, e não são vistos apenas nas vendas diretas ou leads gerados.

Afinal, fatores como autoridade no mercado e força de marca também contam bastante — basta observar algumas das principais marcas do mundo.

Mas o mercado evolui no mesmo ritmo acelerado em que avança a transformação digital, e novas táticas ganham força nesse cenário. É o caso dos vídeos.

Não se trata de tecnologia da moda. A questão é que as empresas estão sempre atentas aos dados, e os números do Vídeo Marketing impressionam.

Mas saber que uma estratégia funciona e conseguir fazê-la funcionar no seu caso são duas coisas bem diferentes, certo? Pensando nisso, vamos te ajudar.

Veja agora como produzir vídeos para marketing B2B de forma eficaz o quanto antes!

Marketing em Vídeo

5 tipos de vídeo que podem trazer bons resultados

Você já se convenceu do valor da estratégia, já tem um orçamento para investir nela, mas ainda não tem ideia por onde começar e nem que tipos de vídeo usar no seu planejamento de conteúdo?

Por um lado, opções não faltam. Por outro, pode ser fácil se confundir e até ficar paralisado em meio a tantas alternativas, ainda mais ao ver outras empresas apostarem nos mais diversos formatos de conteúdo em vídeo.

Para manter a simplicidade, mas ainda dar a você uma quantidade boa de opções, separamos 5 tipos de vídeos que você pode fazer e que trazem bons resultados:

1. Dicas rápidas e notícias de mercado

Uma das formas mais rápidas, fáceis e baratas de produzir conteúdo em vídeo é dando dicas rápidas e notícias importantes sobre o mercado em que a sua empresa atua.

Por ser um formato curto e de consumo fácil, não precisa de muito planejamento ou edição. Você ou outro membro da empresa podem até gravar com um celular e publicar nas redes sociais da marca.

Mas isso não quer dizer que a qualidade pode ser deixada de lado. Garanta que a imagem não fique distorcida e que o som ambiente não atrapalhe sua voz.

2. Entrevistas e programas regulares

Outra opção é criar um programa de entrevistas com referências do seu segmento e especialistas sobre o tema de interesse da persona.

Várias empresas investem nesse tipo de programa, que pode ser feito em um estúdio — assim como um programa de TV — ou em forma de videoconferência com os entrevistados.

O tipo de conteúdo dá maior liberdade quanto à escolha da duração. A maioria dos produtores de conteúdo prefere fazer programas de maior duração para extrair o máximo das entrevistas e oferecer grande valor ao público.

3. Webinars e cursos

Webinars, ou conferências online, são incríveis ferramentas para gerar leads. Investir na criação de um evento do tipo pode ser muito bom para a sua estratégia de marketing e vendas.

Você pode fazer webinars de forma pontual ou recorrente. O que mais importa é a qualidade do conteúdo e com que ele é entregue ao público.

E se quiser algo ainda mais completo, que tal transformar essas conferências em cursos completos de vídeo? A demanda por educação online é cada vez maior, então essa pode ser uma opção interessante.

4. Vídeos institucionais

Vídeos institucionais têm mais a ver com Branding do que com vendas, de forma direta — o que não deve ser desconsiderado e nem visto como algo menos importante.

Aliás, a construção de uma marca forte tem muito valor no processo de decisão de empresas, e pode pesar a favor na sua estratégia ter vídeos institucionais bem produzidos.

Em alguns casos, vale a pena até elaborar uma série de vídeos curtos, que conversam entre si para criar uma narrativa única e que comunique os principais valores e forças da marca.

5. Explicação de produtos

Um site com conteúdo de qualidade e uma proposta de valor clara servem como canal de aquisição e geração de leads para empresas B2B.

Você sabia que 94% dos consumidores já assistiram vídeos explicativos de produtos? Foi isso que destacou uma pesquisa da Wyzowl. Entre as empresas que usam esse formato de vídeo, 81% diz que ele ajudou a aumentar as vendas.

E a duração ideal? Para metade dos consumidores entrevistados, basta 1 minuto para explicar do que o produto/serviço se trata.

7 dicas práticas a seguir ao gravar seus vídeos para marketing B2B

Nunca gravou um vídeo na vida e não quer desperdiçar dinheiro com um material de baixa qualidade? Ótimo, nós também não queremos que você faça isso.

É melhor não fazer vídeo algum do que criar conteúdos que não serão úteis para a sua persona, ou que farão ela ter uma experiência ruim.

Por isso, confira abaixo 7 dicas práticas que vão te ajudar a gravar vídeos que farão sucesso entre seu público:

1. Tenha a persona sempre em mente

É verdade que vender para B2B tem diferenças claras de vender para B2C, mas, de qualquer forma, lembre-se que você precisa se comunicar com pessoas.

Além disso, se preocupar com aspectos como formato e duração do vídeo, técnicas e ferramentas de gravação e edição pode facilmente distrair você do principal: a persona.

Sua persona deve ser o Norte da estratégia de conteúdo. Antes de dar qualquer passo na criação dos materiais, pense nela.

2. Use o funil de marketing

Considerar a etapa do funil de marketing para a qual vai produzir cada conteúdo fará com que cada vídeo seja muito mais eficiente, além de facilitar a integração dos vídeos com o restante da sua estratégia.

Basicamente, aplique os mesmos princípios que você já conhece sobre o funil:

  • topo: conteúdo mais generalista e superficial, que tira dúvidas comuns da persona;
  • meio: vídeos mais aprofundados, que direcionem os leads para o fundo do funil;
  • fundo: material voltado para o fechamento, feito para ajudar o time de vendas a finalizar o negócio.

3. Adicione vídeos novos a conteúdos antigos

Atualizar conteúdos é uma das táticas de marketing menos exploradas, mas que dão resultados incríveis. O objetivo da sua estratégia de conteúdo não deve ser conseguir tráfego instantâneo, mas constante, por meio de SEO.

E sempre que se dedica a atualizar conteúdos do seu blog ou site, o Google entende que deseja muito gerar valor de forma contínua para sua audiência.

Que tal adicionar vídeos novos a conteúdos antigos em texto? Além de se aproveitar de todos os benefícios dos vídeos, você terá mais um conteúdo renovado e útil para seu processo de marketing B2B.

Ebook Atualização de Conteúdo

4. Seja natural e descontraído

Mesmo que seu público seja feito de executivos C-Level de grandes empresas, não há motivo para ser excessivamente formal e robótico.

Pense nos principais âncoras de jornal que você conhece, ou nos líderes da sua indústria. É pouco provável que eles falem assim.

As pessoas se identificam com oradores naturais e descontraídos, que falam de forma simples e cativante. Esse deve ser o tom geral das suas produções, quer sejam em forma de animação, narração ou com pessoas reais na tela.

5. Considere a duração mais indicada para o público e tipo de vídeo

“Qual é a duração ideal para o meu vídeo?” pode ser uma das suas maiores dúvidas. A resposta é: depende de vários fatores.

Podemos dar algumas dicas e princípios básicos, mas só o conhecimento sobre a sua persona e o tipo de conteúdo que deseja transmitir vão determinar isso, no seu caso.

Via de regra, conteúdos mais simples e generalistas devem ser mais curtos, enquanto conteúdos aprofundados e elaborados podem ter duração mais longa.

Mas, novamente: faça testes, veja o que seu público prefere e se adapte às descobertas.

6. Pense nos canais de distribuição

Em que canais você vai distribuir seu conteúdo? Se for nas redes sociais, é sempre melhor criar vídeos curtos, mesmo que o conteúdo seja mais profundo. Por quê?

Porque o ambiente é muito dinâmico, os usuários recebem muitos estímulos e talvez não tenham tempo — nem interesse — em explorar seu conteúdo até o fim.

Por outro lado, se o vídeo está inserido em um blog post ou é um programa do Youtube, pode ser mais longo e transmitir uma quantidade maior de informações.

A abordagem não deve ser muito diferente em nenhum dos canais. É sempre importante manter a consistência na forma de conversar, para que os fãs consigam se identificar facilmente com seu conteúdo.

7. Seja persuasivo do início ao fim

No fim das contas, tudo se resume a resultados. Seus vídeos podem ser ótimos, mas precisam ajudar a gerar engajamento, leads e vendas.

Para garantir que isso aconteça, seja persuasivo do início ao fim, desde o título até a escolha do CTA. Cada pequeno detalhe vai contribuir para convencer sua persona.

Produzir vídeos para marketing B2B é um desafio. Clientes corporativos costumam ser mais exigentes quanto à qualidade e atenção aos detalhes. Por isso, siga de perto essas dicas e continue a aprender como aperfeiçoar sua estratégia de vídeos. Os resultados vão mostrar que todo o esforço compensa.

E já que estamos falando em aprender mais, não deixe de baixar nosso guia completo sobre marketing no Youtube e usar a maior plataforma de vídeos do mundo para vender mais!

marketing-no-youtube

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo