Saiba o que é Web Scraping

Descubra o que é Web Scraping e como isso pode ajudar a sua estratégia digital

O Web Scraping é uma prática automatizada de extração de dados online que ajuda na criação de insights valiosos para o seu negócio. Por isso, conheça agora mesmo os seus benefícios e como aplicá-la neste post!

Não existe espaço para achismos no Marketing Digital. Tudo o que não é baseado em dados tem a possibilidade de oferecer mais prejuízo do que benefícios. E esse não é um risco que você quer correr.

Felizmente, existe um volume cada vez maior de informações que nos ajudam a tomar decisões inteligentes e ágeis de marketing. 

Mas e se as informações que você procura estiverem ultrapassadas? E se os sites sobre os quais você quer pesquisar e aprender não revelam tantos dados? 

Aqui entra o Web Scraping, uma técnica muito usada para alavancar negócios em todo o mundo, mas ainda desconhecida de muitos profissionais de marketing.

Neste artigo, vamos falar sobre tudo que você precisa saber sobre o Web Scraping, desde os benefícios até os passos para aplicá-lo, sem esquecer dos cuidados necessários. Confira!

O que é Web Scraping

Em primeiro lugar, é fundamental que você entenda o que é Web Scraping. O conceito pode parecer complicado, mas na verdade é bem simples.

Essa espécie de “garimpo” da internet envolve extrair informações relevantes de determinado site para depois serem analisadas. Esses dados serão usados para aprimorar a tomada de decisões com maior chance de acerto e sucesso.

É possível fazer o mesmo processo manualmente, mas quando se fala de Web Scraping a ideia é automatizar o trabalho usando bots. Assim, é possível coletar um número muito maior de dados em uma curta fração do tempo.

Naturalmente, já que estamos falando em captar dados de outros sites, é muito importante tomar cuidado com os limites dessa prática, tanto em sentido legal quanto moral.

Mas antes de nos aprofundar nessa questão, vamos ver quais são os benefícios que essa prática oferece e por que vale a pena prestar atenção nela.

5 benefícios do Web Scraping para a sua estratégia digital

O Web Scraping pode ser muito útil para qualquer estratégia digital. Aliás, essa prática é mais comum do que você imagina, e pode até ser que você já tenha usado alguma forma dela.

Ao analisar outras páginas da internet, você pode encontrar muitas ideias valiosas para a sua própria estratégia digital e fazer pequenas melhorias que resultam em grandes benefícios. Veja alguns dos principais benefícios disso:

1. Gerar ideias valiosas de negócio

A coleta de dados não valeria de nada se não trouxesse insights valiosos e ideias que podem ser aplicadas no dia a dia do negócio. 

Mas quando você analisa o que funciona (ou não) em outros sites e compara com o que já tem feito na sua própria estratégia, fica mais fácil tomar decisões e promover mudanças que melhorem seu desempenho e resultados.

2. Validar hipóteses e derrubar mitos

É muito comum ver afirmações que são tomadas como verdade, mas que nunca foram comprovadas com dados. 

Nesses casos, avaliar os resultados que outros tiverem pode ajudar você a derrubar mitos e validar hipóteses com precisão.

Por exemplo, será mesmo que determinadas palavras no título de um post aumentam sua taxa de cliques? Ou será que certas técnicas de escrita promovem um engajamento melhor? 

Esse tipo de informação fica facilmente acessível com o Web Scraping.

3. Economizar tempo e esforço

O mesmo trabalho de extração que você levaria semanas ou até meses para completar pode ser feito por bots em algumas horas ou dias. 

Isso faz da economia de tempo um dos grandes trunfos dessa abordagem em vez de coletar as informações de forma manual. 

Além disso, a precisão dos bots é maior, pois eles não enfrentam distrações e preocupações como humanos, nem precisam lidar com inúmeras variáveis, como nós, no dia a dia. 

4. Coletar dados de fontes mais precisas

Muitas das pesquisas de mercado as quais você tem acesso são ultrapassadas em alguns anos? Apenas uma pequena parte dos dados se aplica especificamente ao segmento em que você atua?

Esse tipo de problema, apesar de diminuir cada vez mais, ainda é comum. Com o Web Scraping, você sabe bem as fontes que vai examinar e pode escolher apenas sites que estão diretamente ligados ao seu setor.

Isso aumenta a precisão das avaliações e, por sua vez, as chances de você encontrar boas informações para usar na estratégia.

Marketing de Conteudo e Dados

5. Realizar tarefas específicas

No início deste tópico, falei sobre como o Web Scraping pode ser mais comum do que você pensa, e que sua empresa talvez já faça uso dele. 

Isso é porque muitas das ferramentas de marketing da atualidade, como SEMRush, Buzzsumo, Ahrefs, SimilarWeb, Hunter.io e outras são, basicamente, recursos de extração.

Elas examinam os dados das páginas web e oferecem informações importantes sobre elas, como dados sobre tráfego, backlinks, engajamento de conteúdo, informações de contato, etc.

Isso mostra como a prática é relevante para realizar tarefas específicas, como descobrir bons parceiros de guest posts, sobre quais assuntos falar no seu blog ou até descobrir o e-mail de algum parceiro em potencial.

Cuidados que você precisa ter ao aplicar o Web Scraping na sua estratégia

Agora sim precisamos falar sobre os limites éticos e legais do Web Scraping. Em primeiro lugar, é preciso dizer que a prática não é ilegal em si. 

Mas, em alguns casos, existem barreiras com as quais você precisa se preocupar para não agir errado e sofrer consequências negativas.

O fato é que muitos sites têm políticas e ações específicas para proibir ou atrapalhar o garimpo de dados. Veja quais são os principais pontos de atenção e como agir com cada um deles:

  • robots.txt: esse arquivo pode conter restrições quanto ao que pode ser garimpado ou não. Respeite as suas limitações para evitar consequências ruins;
  • termos de serviço: achar que os termos de serviço não se aplicam a esse caso não é bem verdade. Caso alguém reclame na justiça, as afirmações desses termos podem valer;
  • leis do local em que o site está hospedado: se o site está hospedado em outro país, o cuidado tem de ser redobrado para não infringir leis locais de proteção aos dados;
  • taxa de rastreamento: quanto mais rápido os bots trabalham, mais acessos ao servidor. Maior também a chance de o site perceber isso como um ataque. Vá com calma no ritmo de extração;
  • identificação do Scraper: criar um arquivo de identificação para o seu Scraper, indicando quem você é e como vai usar os dados, é uma boa prática que pode evitar problemas;
  • proteção dos dados coletados: se os dados que você quer usar têm proteção de direitos autorais, é melhor não coletar. 

Como aplicar o Web Scraping: 4 passos simples

Se você chegou até aqui é porque se convenceu de que é boa ideia dar uma chance para o Web Scraping. Mas como colocar a extração de dados em prática?

É mais fácil do que muitos pensam. Hoje em dia, não é preciso nem saber programar ou contratar algum profissional de desenvolvimento só para isso.

Existem ferramentas de qualidade que realizam o trabalho todo em pouco tempo e você só precisa aprender a configurá-las. 

A ideia aqui não é dar um tutorial completo sobre como usar cada ferramenta, mas dar a você um Norte a seguir e indicar quais são os passos certos que você precisa dar para executar o Web Scraping do jeito certo. Basicamente, são 4 passos:

1. Encontre as ferramentas certas

Há muitas ferramentas de Web Scraping, tanto gratuitas quanto pagas. Nesse post, não vamos nos concentrar nas ferramentas que realizam tarefas específicas, como as já mencionadas anteriormente.

O foco será nas que permitem um processo mais “artesanal” e personalizado, que você possa moldar como preferir. Aqui estão algumas boas opções:

  • Webscraper.io: oferece duas opções, uma extensão gratuita para Chrome e uma ferramenta completa de extração na nuvem;
  • Import.io: plataforma SaaS (por assinatura) com soluções robustas de extração.

2. Identifique os sites que deseja analisar

Depois de escolher sua ferramenta, é só escolher qual site deseja analisar e começar a configuração de acordo com os parâmetros da ferramenta. 

O Webscraper, citado acima, não requer conhecimento algum de código, pois é uma ferramenta totalmente visual

Dessa forma, você consegue configurar rapidamente tudo que deseja coletar. Depois disso, é só deixar o bot fazer o trabalho dele e esperar pelo próximo passo, que vamos ver agora.

3. Salve os dados em uma planilha ou sistema de gestão

É importante que você tenha uma boa planilha do Excel pronta, de acordo com os parâmetros que deseja analisar. Assim, quando tiver os dados, é só exportá-los para essa planilha e ela fará os cálculos de forma automática.

Caso não tenha conhecimento de Excel, vai gostar de conhecer esses recursos do blog para aprender a criar sua planilha:

4. Analise as informações em busca do que deseja

 Por último, mas não menos importante, é hora de analisar os dados e encontrar os padrões que eles indicam. 

Esse é o momento de entender o que seus concorrentes fazem bem, como isso pode ser usado na sua estratégia e muitos outros detalhes relevantes.

Depois, é só repetir o processo com quantos sites quiser e compará-los com seus próprios resultados para tirar novos insights e melhorar seu marketing constantemente.

O Web Scraping é uma tática antiga e muito usada, mas ainda passa batida por muitos profissionais, até os mais experientes.

Apesar de exigir alguns cuidados, essa técnica de extração de dados pode transformar a sua estratégia digital e aumentar a produtividade da sua equipe, sem grande trabalho.

Quer descobrir novas maneiras de inovar e facilitar os processos de marketing? Então conheça também o nosso guia completo sobre automação de marketing!

automação de marketing e vendas

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo